Descubra os tesouros da Indochina

Templos magníficos, beleza natural, religiosidade, cultura, gastronomia e um povo amistoso esperam por você na Indochina, região do Sudeste Asiático formada por quatro países – Vietnã, Laos, Camboja e Myanmar.

vietnam--im-land-der-tanzenden-dschunken-halong-bucht
Vietnã

Entre para este mundo exótico pelo Vietnã. A antiga Saigon, hoje chamada de Ho Chi Minh, é a maior cidade do país e também seu centro cultural e econômico. É impossível falar do Vietnã sem lembrar da devastadora guerra dos anos 70, narrada de maneira didática no Museu dos Remanescentes da Guerra. Outros pontos de visitação são o Palácio da Reunificação, a Catedral de Notre-Dame e a Pagoda do Imperador Jade, considerada um dos templos chineses mais bonitos do país.

Nesta vibrante cidade, experimente novos sabores e texturas. O relato dos viajantes é que o Vietnã tem a melhor culinária da Indochina. Depois do agito de Ho Chi Minh, faça um cruzeiro pela belíssima Baía de Halong, listada na Unesco como Herança Mundial devido à sua extraordinária beleza. Em meio às águas cor de esmeralda há formações rochosas esculturais, três mil ilhas e ilhotas de arenito, grutas e praias, além de pequenos povoados de pescadores que vivem em ilhas flutuantes. São imagens inesquecíveis. Você pode fazer um passeio de caiaque e conhecer tudo isso bem de perto, uma experiência fantástica!

Hanói, a agitada capital vietnamita, tem belos pontos de visitação, como o Templo da Literatura, a Pagoda de Uma Coluna e o Templo Ngoc Son, no lago Hoan Kiem. Aqui podemos sentir a verdadeira essência do país. O antigo e o moderno se fundem e criam uma atmosfera única. Vale caminhar pelo Old Quarter, experimentar uma fruta numa banca local e observar o movimento. Atravessar as ruas já pode ser uma grande aventura. São milhões de motos, scooters, bicicletas e pedestres atravessando ao mesmo tempo.

O país tem ainda a cidade imperial, localizada em Hue. Seus templos e palácios, herança da dinastia Nguyen, são um contraste com o corre-corre das cidades modernas. A rua Pham Ngu Lao tem alguns bares simpáticos, você pode experimentar as cervejas de Hue e ver o movimento. O tempo passa por lá sem pressa. Hue é uma cidade menor e mais tranquila, como também Hoi Na, que vale a visita.

Angkor Wat - Camboja - Divulgação.jpg
Cambodja

No Camboja, prepare-se para ver os incríveis templos de Angkor que se espalham em uma área de 150 quilômetros quadrados. Construído na primeira metade do século 12, o complexo é Patrimônio Mundial e tem o poder de transportá-lo para os tempos do antigo império Khmer. O templo mais importante é Angkor Wat, a maior estrutura religiosa do mundo, de onde vale a pena ver o sol nascer. A pequena Siem Reap, localizada entre campos de arroz ao longo do Rio, é a base para os visitantes. Bom lugar para passeios de bicicleta, caminhadas e para relaxar. Conheça um templo budista e participe da cerimônia com o monge. As suas energias serão renovadas!

Laos_monges_google (1)
Laos

Mas relaxamento mesmo você vai encontrar em Laos, onde a vida segue sem pressa nenhuma. Em Luang Pragang, a primeira capital e a cidade mais bonita do país, aproveite para passear a pé e conhecer o povo sorridente. Nos arredores, as principais atrações são cascatas e cachoeiras belíssimas e passeios em elefantes, afinal o Laos é conhecido como a Terra de Um Milhão de Elefantes. Navegar pelo Rio Mekong, localizado na atual capital, Vientiane, visitar as Cavernas Sagradas de Buda e conhecer aldeias vão deixar em você uma impressão profunda sobre o sudeste asiático.

Myanmar_shutterstock_152490350.jpg
Myanmar

Se tiver mais tempo, viaje para Myanmar. A antiga colônia britânica, conhecida como Birmânia, ficou isolada por muito tempo e agora volta a receber turistas. Paisagens arrebatadoras e monumentos maravilhosos, como o pagode Shwedagonpaya, revelam ao viajante tesouros pouco conhecidos pelo mundo. Uma maneira fantástica para conhecer toda a Bagan é do alto, num sobrevoo de balão.

Ao planejar sua viagem para a Indochina, leve em conta que o clima é dominado pelo regime das monções, com duas estações bem definidas: uma seca e a outra, chuvosa. A melhor época para visitar a região é de novembro a fevereiro, quando a estação é mais fresca e seca, com as temperaturas médias na casa dos 20°C. Já os meses de transição, outubro e março, têm as suas vantagens: atrações mais vazias e preços mais atraentes.

Com dias quentes e céu aberto, você pode explorar a Indochina de formas alternativas, como trekking e bicicleta! Como o voo faz escala em Bangkok, aproveite alguns dias para conhecer a capital da Tailândia e um dos destinos mais visitados do mundo. Curta essa viagem!

Dicas Denise Santigo, diretora da Cia Eco

530

Se você tiver mais tempo, aproveite para descansar numa das maravilhosas ilhas daTailândia. Você pode escolher entre já famosas e belas, como Phuket, Ko Samui e Koh Phi Phi.

Você se lembra do cenário do filme “A Praia”, com Leonardo DiCaprio? Fica em Koh Phi Phi e se chama Maya Bay. Tombada como parque nacional, tem águas mansas e cristalinas cercadas por falésias.

Há ilhas menos conhecidas de beleza indescritível, como Similan, Koh Tao e Koh Lanta. Ideais para quem gosta de sossego, já que elas são pouco visitadas. Krabi é uma província tranquila ao sul. Tem excelentes hotéis com praias particulares. Em Railay Bay, você pode relaxar e desfrutar do ambiente natural do charmoso Rayavadee, da rede Leading Hotels. Está localizado numa praia belíssima, próximo ao Parque Nacional Krabi Marine, a 30 minutos das Ilhas Phi Phi e Bamboo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s