Alter do Chão: conheça a tranquila vida amazônica

Quem vive em grandes cidades muitas vezes não consegue imaginar como é a rotina e a experiência de quem vive em uma cidade ribeirinha como Alter do Chão, no Pará. Em meio à floresta Amazônica, a região traz seu próprio ritmo e é o refúgio ideal para se desconectar.

Nossa diretora e apaixonada por viagens, Denise Santiago, esteve na região e nos conta sua experiência e dá dicas para você que quer viajar.

As estações do ano em Alter do Chão

Existem dois períodos: o da cheia e o da seca. Em qualquer uma das ocasiões, o local é incrivelmente lindo. De agosto a dezembro, as praias aparecem mais com a menor quantidade de chuvas. É a melhor época para conhecer as praias fluviais.

Mas o período de cheia também reserva seus encantos, com o rio subindo, as florestas inundadas trazem um visual único. 

Visitando Alter do Chão no período de cheia

Nesta época temos o Alter do Chão mais vazio, mas também é quando encontramos a floresta inundada. É possível realizar passeios de canoa pela região conhecida por Floresta Encantada. “É uma imersão total na natureza – aquele silêncio imenso, cortado pelo som dos pássaros que ecoam na floresta”, conta Denise.

Nessa viagem, as manhãs começam com um café da manhã delicioso antes de seguirmos floresta adentro, sempre com um guia explicando tudo sobre a região. Também no período de cheia é possível visualizar o fenômeno dos espelhos d’água, que fazem com que o reflexo da floresta possa ser visto nas águas.

Vale muito a pena também conhecer o restaurante Casa do Saulo e comer um pirarucu, peixe típico da região.

Alter do Chão no período da seca

Nesse momento, o passeio imperdível é a navegação pelo rio Arapiuns. Para algo ainda mais inesquecível, durma em uma embarcação privativa com toda a estrutura necessária para o conforto dos viajantes. “Você não imagina encontrar águas tão transparentes quando vai navegar por rios, mas ali na região do Rio Tapajós e seus afluentes (que é o caso do Arapiuns), a água é muito clara e cristalina. Se der sorte, dá para ver os botos – ou golfinhos amazônicos – nadando ao lado. Encanta e surpreende”, conta Denise. 

Aqui também é quando você conhecerá as praias tranquilas da região. Ao longo do percurso pelo rio Arapiuns, é possível encontrar praias desertas e conhecer comunidades ribeirinhas e indígenas da região. 

Um desses povos são os Munduruku. De tradição guerreira, eles costumavam dominar a região do Vale dos Tapajós. Atualmente esse povo se une para garantir a preservação de seu território e cultura, passada de geração em geração.

Depois dessa experiência encantadora, chega o momento de comer uma tradicional piracaia, prato típico da região paraense. Nesse prato da gastronomia local, o peixe é feito no calor da fogueira, o que traz um sabor único.

O banquete servido sob a luz do luar deixa o cenário inesquecível, enquanto a diversão fica por conta do ritmo do carimbó, música que mistura influências indígenas, portuguesas e africanas. 

Outra atração muito conhecida nesse período é a Ilha do Amor, o grande cartão-postal da região, eleito como melhor praia do Brasil pelo jornal britânico The Guardian. A dica é visitá-la nos dias da semana e fugir dos feriados.

Outro destaque vai para o Lago Verde, que fica ao lado do rio Tapajós, ideal para um bom mergulho.

Na época de cheias ou de seca, não importa, a visita à Alter do Chão vale tanto a pena que ficará na memória seja pelas belezas encantadoras, pela gastronomia mais que especial ou pelo povo e cultura local, que encantam e nos apaixonam.

Dica bônus da Denise

Navegue pela região e, se possível, com uma embarcação só pra você. Será muito mais interessante fazer rotas alternativas para buscar tranquilidade e locais exclusivos. Outra sugestão é contratar um buggy para fazer os passeios no seu ritmo de viagem. 

Uma experiência que vale a pena é programar uma trilha de bicicleta com todo suporte dos guias locais especializados.

Todas essas dicas e muito estão no nosso roteiro pela Rota Ecológica alagoana. Para embarcar nessa viagem inesquecível com uma consultoria especializada, é só entrar em contato com a Cia Eco.

Veja nossos pacotes, clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s